É trabalhoso, mas necessário.

O meu salário acabou, mas como?!

Controlar os gastos nem sempre é uma questão fácil, e algumas escolhas é necessário abrir mão de certos prazeres para não comprometer o orçamento.

A crise econômica vivida pelo país nos dias atuais acaba afetando diretamente muitos setores, e consequentemente, o consumidor, levando muita gente a ficar no vermelho e com o orçamento apertado.

Se controle.

É preciso ficar alerta aos sinais e não cair nas armadilhas do endividamento. Algumas dicas são essenciais para o controle do orçamento e principalmente para que a vida financeira e econômica fique em dia. Vamos a algumas delas:

NÃO GASTE ALÉM DO QUE PODE PAGAR

Embora seja uma dica simples e básica, muita gente acaba esquecendo, e no final das contas o orçamento acaba ficando ainda mais apertado.

É preciso colocar tudo na ponta do lápis e controlar os débitos realizados. Não significa que você irá se privar de comprar, mas se for com cautela e de forma controlada, as contas podem ser organizadas e não se transformarem em uma bola de neve.

Pesquise, peça descontos, veja qual a melhor e mais vantajosa forma de comprar – tudo é uma questão de planejamento financeiro.

CONTROLE O USO DO CARTÃO DE CRÉDITO

Para algumas pessoas é quase impossível ficar sem utilizar o cartão de crédito, mas é preciso e necessário saber controlar e qual a hora de parar de usar.

Uma valiosa dica: pague sempre a fatura total do cartão, caso seja necessário o pagamento do valor mínimo, programe-se para não gastar nada até a próxima fatura, que deverá ser paga totalmente.

Outro grande ponto e que deve ser lembrado é a utilização de vários cartões, e por seguinte, vários limites. É preciso lembrar que este limite não representa um acréscimo na renda, e que muitas pessoas acabam utilizando erroneamente os cartões extras, sendo surpreendidas posteriormente com faturas que provavelmente não se encaixaram no orçamento.

Atente-se: saiba viver dentro dos limites do que sua renda pode oferecer, e não do limite dos cartões de crédito.

E o mais importante: Evite ou nunca utilize crédito ou empréstimos bancários. O Brasil é o país que possui uma das mais altas taxas de juros, e para pessoas que não possuem controle sobre os gastos, situações como esta se tornam um grande perigo.

Saiba utilizar.

PREFIRA COMPRAR À VISTA

Pense antes de comprar, e se tiver que escolher, prefira à vista. Muita gente pensa que as parcelas são formas mais leves de adquirir alguma coisa, mas muito pelo contrário, muitos consumidores acabam comprometendo o orçamento com as famosas parcelas.

Nelas estarão embutidos juros, por conta disso, o prudente é economizar por alguns meses e pagar à vista, a economia chega a ser de 50% sobre o valor total das prestações.

PENSE NO FUTURO

Antes de comprar pense no dia de amanhã, a economia está instável e muitos imprevistos podem acontecer, como divórcios, doenças e o tão temido desemprego.

Tente programar o orçamento para uma reserva, uma maneira de se prevenir e não cair nas armadilhas. Para conseguir guardar um dinheirinho extra tente diminuir ou eliminar os supérfluos, ou seja, tente não gastar com bobagens que lhe darão apenas uma satisfação momentânea.

CONTROLE-SE NO SUPERMERCADO

A melhor forma de conseguir se controlar no supermercado é sempre ter em mãos uma lista com o que realmente é necessário. Tente comprar produtos que estão fora da lista apenas quando eles estiverem em promoção em relação a outros supermercados.

Faça uso racional do seu dinheiro e tente economizar ao máximo, seja nas contas básicas de consumo, como energia elétrica e na conta de água até a alimentação. Tudo isso será refletido no excesso de gastos.

CUIDADO COM A CONTA DE TELEFONE

Gastos com telefone são as piores armadilhas para um orçamento, principalmente se não forem controlados. O uso racional é a melhor forma de evitar um consumo e um elevado gasto, que em certos casos, os valores poderão ser altíssimos.

Economize

NÃO CAIA NO CONTO DO CRÉDITO FÁCIL

Não existe crédito fácil e muito menos mais em conta, essa “falsa” facilidade vem acompanhada de juros e taxas altas que acabam tornando extremamente caro para qualquer bolso, principalmente se o valor solicitado for alto.

Realmente é uma tentação o chamado “dinheiro fácil” e muitas pessoas acabam se endividando por pensar assim. Algumas pessoas chegam a vender bens apenas para quitar os juros destes créditos. É preciso muita cautela na hora de pensar em solicitar um crédito fácil, pois tudo pode ficar ainda mais complicado!

Fontes:

http://www.dicasdoprofleopoldino.com.br/index.php/19-sample-data-articles/joomla/101-orcamento-familiar;

http://www.folhavitoria.com.br/economia/noticia/2015/05/confira-dicas-para-controlar-o-orcamento-familiar-em-tempos-de-crise.html;

http://www.infomoney.com.br/educacao/guias/noticia/300677/dez-razoes-para-voce-controlar-seus-gastos;

http://www.endividado.com.br/faq_det-4,7,4,dicas-uteis-dicas-para-controlar-seu-orcamento.html.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *