Os benefícios.

Saúde interior – Os efeitos físicos da meditação

A meditação está historicamente ligada a algumas práticas de religiões orientais, como o budismo. Nos dias atuais, meditar faz parte da rotina de muitas pessoas que vivem em outras partes do mundo.

No Brasil, a prática está cada dia mais comum e é utilizada para muitos fins, que vão desde as crenças espirituais e religiosas aos benefícios para a saúde e o bem estar do corpo e da mente.

A meditação já é considerada uma terapia complementar em muitos casos médicos e há pouco tempo foi incorporada pelo sistema de saúde público brasileiro (SUS). Portanto, já se sabe, hoje, que além de trazer inúmeros benefícios para o combate ao nervosismo, à depressão e ao estresse, meditar atua em outros aspectos do corpo humano.

Relaxante

As técnicas da meditação são utilizadas no combate e na prevenção de algumas doenças, principalmente aquelas que estão diretamente relacionadas ao emocional. Estudos recentes mostram que meditar alguns minutos todos os dias previne doenças como hipertensão, problemas gastrointestinais, ansiedade, depressão e até mesmo câncer. Meditar também ajuda aquelas pessoas que sofrem de dores constantes, enxaquecas e problemas para dormir.

Estudiosos passaram a analisar os efeitos da meditação no final do século XX. A partir daí, surgiram muitas descobertas que relacionam essa prática a uma vida mais equilibrada e saudável. De acordo com os médicos, estar em um estado de relaxamento faz com que as células do nosso corpo consumam menos oxigênio, o que diminui a frequência de nossos batimentos e, consequentemente, traz uma sensação de bem estar e equilíbrio.

Praticar a meditação durante muito tempo traz efeitos em longo prazo. Alguns estudos observam que a meditação pode induzir certas alterações nas funções desempenhadas pelo cérebro humano, o que influencia na percepção do mundo exterior e no controle das próprias emoções. Ter a meditação como parte da rotina também faz com que a facilidade de concentração seja maior. Por atuar na liberação de hormônios como a serotonina, a meditação passa uma sensação de bem estar e tranqüilidade, talvez por isso esteja tão associada ao combate de problemas psicológicos e emocionais.

A prática da meditação também está relacionada à amenização de sintomas de hiperatividade. Por auxiliar a capacidade de concentração que as pessoas desenvolvem, meditar aumenta a possibilidade de se concentrar em uma – ou em poucas coisas – de uma só vez. No mundo atual, onde a maioria das pessoas está praticamente todo o tempo com pressa e onde os profissionais desempenham cada vez mais funções ao mesmo tempo, essa pode ser uma excelente opção para não deixar que as necessidades do mercado e da vida contemporânea influenciem negativamente as rotinas pessoais. No mesmo sentido, meditar auxilia quem sofre de déficit de atenção e outras síndromes similares.

Já é provado que a meditação ajuda a viver melhor: com mais equilíbrio, menos chances de passar por certos problemas de saúde, com mais atenção e controle emocional. No entanto, meditar também está relacionado à possibilidade de viver mais. Alguns estudos científicos observam que pessoas que têm/tiveram o costume de meditar todos os dias viveram por mais tempo e, mais que isso, viveram bem por mais tempo.

Agora que você já sabe os inúmeros benefícios da meditação, pode começar a planejar separar alguns minutos do seu dia e, assim, destinar um tempo só para você. Essa rotina com certeza trará benefícios para o seu corpo e para a sua mente e fará com que os dias sejam mais leves e fáceis. Se você nunca meditou e não sabe por onde começar, basta seguir algumas dicas. Não é tão difícil, basta ter vontade!

Benefícios da meditação.

Aprendendo a meditar

Destine vinte minutos do seu dia para começar a meditar. Para quem está começando, o ideal é optar por exercícios de respiração. Para isso, se mantenha em uma posição que lhe deixe confortável, feche os olhos e vá relaxando todo o seu corpo. Respire pelo nariz e se concentre nas ações de inspirar e expirar. Procure se manter assim por alguns minutos. Se você se concentrar em alguma imagem mental ou algum som do ambiente, isso poderá ser mais fácil. As músicas relaxantes também costumam ajudar bastante. Aos poucos, você deverá começar a sentir que a sua mente vai ficando mais limpa e, depois de um tempo, terá esquecido tudo o que está no mundo exterior a você. Na medida em que você passar a meditar todos os dias, sentirá que se concentrar em você mesmo será cada vez mais fácil. O importante é não desanimar nas primeiras tentativas e respeitar os limites do seu corpo.

Agora que você já conhece um pouco mais sobre meditação e já sabe todos os benefícios que essa prática pode trazer para a sua vida, não tem por que não deixar de provar essa nova rotina. Modifique sua agenda e opte por ter mais equilíbrio e alegria nos seus dias!

Fontes:

http://www.minhavida.com.br/bem-estar/galerias/14615-aproveite-os-efeitos-e-conheca-os-beneficios-da-meditacao/9

http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/1244511-pesquisadora-americana-fala-sobre-os-efeitos-da-meditacao.shtml

 

2 opiniões sobre “Saúde interior – Os efeitos físicos da meditação”

  1. Obrigado Amanda pela visita. Fico muito feliz que tenha gostado do artigo.Volte sempre. Abraços e sucessos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *