Essa moda pegou.

SERÁ QUE GINÁSTICA FUNCIONAL RESOLVE?

Vivemos em busca de meios para perder peso e ter um melhor condicionamento. Para isso, recorremos a dietas, exercícios e atividades que nem sempre trazem o resultado desejado.

Uma alternativa a tudo isso e que vem ganhando destaque é a ginástica funcional. Essa modalidade, não tão nova assim, tem sido bastante adotada por academias e pessoas em busca de melhor condicionamento.

Mas a verdade é que poucos conhecem o que é e como funciona a ginástica funcional. E a pergunta é: será que ela realmente é eficiente? Será que trará mesmo resultados?

Melhorando o condicionamento físico e o equilíbrio.

O que é a ginástica funcional

          Ginástica funcional é um treino específico que não usa aparelhos e que visa imitar os movimentos do dia-a-dia, ou seja, uma atividade física sem todo aquele aparato de academias.

Ela visa fortalecimento muscular, condicionamento físico e consciência do próprio corpo. Com isso, a pessoa perde peso e passa a ter um corpo mais definido.

Por se tratar de atividades diferenciadas, a ginástica funcional exige o máximo de condicionamento do praticante, procurando a cada aula superar a anterior.

Como funciona a ginástica funcional?

Através de atividades físicas repetidas, como agachamento, corridas, caminhadas, circuitos, todos os músculos do corpo são trabalhados, criando uma melhoria no condicionamento.

Essa modalidade, como o nome diz, foi criada para tornar mais eficiente as funções do corpo. Assim, quem pratica esse tipo de ginástica trabalha conceitos como equilíbrio, coordenação motora, flexibilidade, potência, força e agilidade. Tudo isso é desenvolvido de forma eficiente.

O objetivo é melhorar a execução de tarefas padrão do nosso cotidiano. Melhorando os movimentos, melhoraremos o corpo.

Não é um treino difícil, pois trabalha com movimentos naturais do corpo.

Para que serve a ginástica funcional?

          Os primeiros benefícios dessa prática são melhorias na resistência e no condicionamento físico do praticante. O rendimento em todas as atividades vai melhorar e a pessoa terá uma qualidade de vida melhor.

Como é uma prática que exige bastante, acaba acontecendo um gasto calórico alto, ou seja, a pessoa emagrece realizando uma prática saudável.

Em uma aula de 40 minutos você gasta até 600 calorias. Você queima toda aquela gordura acumulada.

Ela também serve para fortalecimento muscular. Esse tipo de fortalecimento evita lesões causadas no dia-a-dia, seja por esforço repetitivo ou por realizar tarefas de mal jeito.

Além disso, a ginástica funcional aumenta o metabolismo, permitindo que o mesmo queime gordura não só durante as aulas, mas durante todo o dia.

Quem pode praticar a ginástica funcional?

Desde que a pessoa não apresente um quadro de condição física que ofereça riscos, todas as pessoas podem praticar a ginástica funcional.

Um dos benefícios é que os exercícios são adaptados de acordo com a pessoa, permitindo um treinamento único para cada um de acordo com a necessidade.

Muitos atletas realizam esse treinamento funcional para manter ou recuperar o condicionamento físico.

Outro grupo que pode realizar também são mulheres que estão se recuperando de uma gravidez. Os exercícios funcionais ajudarão na recuperação.

Além disso, pessoas que não podem realizar treinamentos com os aparelhos comuns por possuírem algum problema, como artrose ou hérnia de disco, encontra na ginástica funcional  uma alternativa para uma melhoria na qualidade de vida.

Acessórios para os exercícios

          Mesmo não utilizando os aparelhos padrões de uma academia, a ginástica funcional pode ser realizada com o uso de diversos acessórios. Eles servirão para o melhor desenvolvimento de alguns exercícios.

Esses acessórios podem ser adquiridos em lojas de esportes, porém alguns deles você pode até ter em casa.

Os acessórios mais utilizados nos exercícios são:

  • Cones (para corrida ou levantamento).
  • Bolas (de vários pesos e tamanhos).
  • Elásticos (principalmente para fortalecimento de braços e pernas).
  • Cordas (para puxar, pular).
  • Cama elásticas.
  • Cabo de vassoura (esse todos tem em casa).
  • Sacos de areia.
  • Sacos de alimento (levantamento de peso com 1kg de alimentos é funcional).

Entre tantos outros que servirão para esse tipo de treinamento. Não há limites, apenas possibilidades.

Dicas para quem quer realizar a ginástica funcional

Se você ficou interessado nessa modalidade, seguem algumas dicas para você praticar a mesma sem nenhum problema:

  • Procure a orientação de um profissional habilitado. Todo tipo de treinamento precisa ser acompanhado e orientado. Lembre-se também que é o profissional que irá avaliar você e decidir quais são os exercícios que você deve realizar.
  • Não exija do seu corpo muito além do que ele é capaz. Treino em excesso pode causar lesões gravíssimas. Mesmo objetivando superar seus limites, vá aos poucos.
  • A orientação de um profissional também é fundamental para que você não realize movimentos que comprometam sua postura. Lembre-se que a ideia é utilizar movimentos naturais do corpo.
  • Utilize sempre equipamentos de segurança.
  • Com a orientação de um profissional, faça um alongamento e aquecimento para evitar de lesões nos músculos. Lembre-se que é um treinamento, então isso é necessário.

Depois de tudo isso, podemos dizer que sim, a ginástica funcional pode resolver seu problema. Lembre-se que com ela você fortalece os músculos, tem mais disposição, mais condicionamento e ainda emagrece e define o corpo.

Vamos praticar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *